Incontinência Urinária

Incontinência Urinária

A incontinência urinária, perda do controle da bexiga, é um problema comum e muitas vezes embaraçoso. A gravidade varia, vazando urina quando você tosse ou espirra até um desejo de urinar que é tão repentino que você pode não chegar a tempo ao banheiro.

 

Embora ocorra à medida que as pessoas envelhecem, a incontinência urinária não é uma consequência inevitável do envelhecimento. Se a incontinência urinária afetar as suas atividades diárias, não hesite em consultar o médico. Para a maioria das pessoas, mudanças simples no estilo de vida ou tratamento médico podem aliviar o desconforto e/ou interromper a incontinência urinária.

Sintomas da Incontinência Urinária

Muitas pessoas têm pequenos vazamentos de urina ocasionais. Outras podem ter maiores vazamentos, e com mais frequência.

 

Tipos de incontinência urinária:

 

  • Incontinência de estresse. A urina vaza quando você exerce pressão sobre a bexiga ao tossir, espirrar, rir, fazer exercícios ou levantar peso.
  • Incontinência de urgência. Você tem um desejo súbito e intenso de urinar, seguido por uma perda involuntária de urina.
  • Incontinência funcional. Uma deficiência física ou mental impede você de chegar ao banheiro a tempo. Por exemplo, se você tiver artrite grave, talvez não seja capaz de desabotoar suas calças com rapidez suficiente.
  • Incontinência mista. Você tem mais de um tipo de incontinência urinária.
Tem incontinência urinária? Somos uma clínica especializada na saúde da mulher esperando por você.

Causas da Incontinência Urinária

A incontinência urinária não é uma doença, é um sintoma. Pode ser causado por hábitos cotidianos, condições médicas subjacentes ou problemas físicos.

 

Incontinência urinária temporária

Certas bebidas, alimentos e medicamentos podem agir como diuréticos – estimulando a bexiga e aumentando o volume de urina. Dentre eles:

 

  • Álcool;
  • Cafeína;
  • Bebidas com gás;
  • Adoçantes artificiais;
  • Chocolate;
  • Pimenta;
  • Alimentos que são ricos em especiarias, açúcar ou ácido, especialmente frutas cítricas;
  • Medicamentos para o coração e pressão arterial, sedativos e relaxantes musculares;
  • Grandes doses de vitamina C.

 

Incontinência UrináriaA incontinência urinária também pode ser causada por uma condição médica facilmente tratável, como:

 

  • Infecção do trato urinário. Infecções podem irritar sua bexiga, causando fortes desejos de urinar e, às vezes, incontinência.
  • Prisão de ventre. O reto está localizado perto da bexiga e compartilha muitos dos mesmos nervos. As fezes duras e compactadas no reto fazem com que esses nervos fiquem hiperativos e aumentem a frequência urinária.

 

Incontinência urinária persistente

A incontinência urinária também pode ser uma condição persistente causada por problemas físicos subjacentes, incluindo:

 

  • Gravidez. Alterações hormonais e o aumento do peso do feto podem levar à incontinência de esforço.
  • Parto. O parto vaginal pode enfraquecer os músculos necessários para o controle da bexiga e danificar os nervos da bexiga e o tecido, levando a um assoalho pélvico caído (prolapso).
  • Envelhecimento. O envelhecimento do músculo da bexiga pode diminuir a capacidade da bexiga de armazenar a urina. Além disso, as contrações involuntárias da bexiga tornam-se mais frequentes à medida que você envelhece.
  • Menopausa. Após a menopausa, as mulheres produzem menos estrogênio, um hormônio que ajuda a manter o revestimento da bexiga e da uretra saudáveis. A deterioração desses tecidos pode agravar a incontinência.
  • Histerectomia. Nas mulheres, a bexiga e o útero são apoiados por muitos dos mesmos músculos e ligamentos. Qualquer cirurgia que envolva o sistema reprodutivo da mulher, incluindo a remoção do útero, pode danificar os músculos do assoalho pélvico, o que pode levar à incontinência.
  • Obstrução. Um tumor em qualquer lugar ao longo do trato urinário pode bloquear o fluxo normal da urina, levando à incontinência por transbordamento.
  • Problemas neurológicos. A esclerose múltipla, mal de Parkinson, acidente vascular cerebral, tumor cerebral ou lesão da coluna vertebral pode interferir com os sinais nervosos envolvidos no controle da bexiga, causando incontinência urinária.

Tratamento da Incontinência Urinária

O tratamento da incontinência urinária depende do tipo de incontinência, da sua gravidade e da causa subjacente. Uma combinação de tratamentos pode ser necessária. Se uma condição subjacente está causando seus sintomas, o médico primeiro tratará essa condição.

 

Incontinência UrináriaÉ provável que o médico sugira os tratamentos menos invasivos primeiro e passe para outras opções apenas se essas técnicas falharem.

 

Exercícios Musculares do Assoalho Pélvico

O médico pode recomendar que você faça esses exercícios com frequência para fortalecer os músculos que ajudam a controlar a micção. Esses exercícios são especialmente eficazes para a incontinência de estresse.

 

Estimulação elétrica

Os eletrodos são temporariamente inseridos em seu reto ou vagina para estimular e fortalecer os músculos do assoalho pélvico.

 

Medicamentos

Estrogênio tópico: para as mulheres, a aplicação de estrogênio tópico de baixa dose na forma de um creme ou adesivo vaginal pode ajudar a tonificar e rejuvenescer os tecidos da uretra e das áreas vaginais. O estrogênio sistêmico – tomar o hormônio como uma pílula – não é recomendado para a incontinência urinária e pode até piorar a situação.

 

Cirurgia

Se outros tratamentos não funcionarem, existem os procedimentos cirúrgicos, que podem tratar os problemas que causam a incontinência urinária. Dentre eles:

 

  • Suspensão do colo da bexiga. Este procedimento é projetado para fornecer suporte à sua uretra e ao colo da bexiga.
  • Cirurgia de prolapso. Uma cirurgia para tratar o prolapso genital.

Agende já sua consulta: (11) 3171-1408 ou 3171-2639

Ligue para nós, agende via Whats App ou clicando no botão.

Fale via Whatsapp